FAQ

O que deve considerar ao comprar peixe?

Uma seleção ecologicamente responsável de pescado pode ser bastante complexa, por isso deixamos aqui algumas dicas para ajudar numa decisão rápida:

  1. Escolha, de preferência, pescado classificado como verde no guia de consumo e evite os classificados como vermelhos.
  2. Compre menos produtos à base de peixe e saboreie o marisco como uma iguaria. A procura por pescado é simplesmente muito alta e não pode ser mantida ao nível atual.
  3. Procure rótulos ecológicos de confiança, pois isso garante a rastreabilidade do produto. Para o peixe de viveiro, recomendamos são os selos da Bioland e da Naturland, bem como o ASC (Aquaculture Stewardship Council). Para peixe capturado na natureza, o rótulo MSC é considerado a certificação mais abrangente.
  4. Se comprar camarão tropical ou tilápia, por favor, procure que sejam produtos certificados!
  5. Escolha peixes capturados ou cultivados com métodos ecológicos, por ex. aquicultura orgânica ou métodos de pesca seletiva, como as linhas de mão.
  6. Escolha espécies de peixes de menores dimensões, como o arenque ou a anchova, em detrimento dos grandes predadores, como o espadarte ou os tubarões. Peixes como o atum, o bacalhau, o salmão e o espadarte são muito procurados e, portanto, estão a ser demasiados pescados. As fêmeas maiores e mais velhas são as que produzem mais ovos e, portanto, é extremamente importante mantê-las na água para garantir a uma continuidade sustentável das suas populações . Além disso, peixes predadores, maiores e mais velhos são também frequentemente bioacumuladores de metais pesados e, portanto, não são recomendados para consumo.
  7. No caso de peixes de viveiro, deve escolher peixes ‘vegetarianos’ como a carpa ou espécies que precisem de pouco ou nenhum peixe na sua alimentação como o bagre. Evite peixes predadores produzidos em viveiro, como dourada ou robalo, pois são alimentados com óleo/farinha de peixe, o que pressiona a sustentabilidade das populações de peixes selvagens. Para além disto, produtos como as algas, têm uma pegada ecológica baixa quando comparada com o consumo de peixe.
O que significa a classificação ‘Boa escolha’ (verde)?

Recomendamos que os consumidores e retalhistas comprem apenas produtos de peixe avaliados com bola verde (Boa Escolha) no nosso guia de consumo. Este rótulo significa que as populações de peixes estão estáveis/não sobrepescados e/ou que os peixes são capturados ou produzidos usando métodos sustentáveis.

Se os produtos da pesca da categoria Boa escolha/verde não estiverem disponíveis, os avaliados como laranja podem ocasionalmente ser uma alternativa. O pescado avaliado como vermelho deve sempre ser evitado porque essas espécies são alvo de sobrepesca e/ou porque os métodos de pesca/produção utilizados são prejudiciais ao meio marinho.

Como encontrar a classificação adequada?

As seguintes informações são exigidas por lei para o peixe fresco, bem como para os congelados: Nome comercial e científico da espécie, área de pesca e equipamento de pesca. Com estas informações, pode encontrar a classificação apropriada no nosso guia de consumo de pescado.

De onde vêm as classificações?

Todas as recomendações (verde, laranja, vermelho) no Guia da WWF são baseadas em métodos de avaliação científica.
Os métodos verificam e avaliam o estado das populações marinhas, o impacto ambiental do método de pesca e a eficácia da gestão da pesca. Na aquicultura, também são considerados o uso de água, energia, rações e aspetos sociais. No entanto, os nossos métodos não avaliam ou asseguram a rastreabilidade e legalidade na cadeia.

As nossas avaliações da sustentabilidade de peixes produzidos e capturados (tanto marinhos como de água doce) são atualizadas regularmente.

Comprar pescado local não é a melhor escolha?

Local não significa per se sustentável. As espécies de peixes locais também podem ser alvo de sobrepesca (por exemplo, o bacalhau dos mares do Norte e Báltico) ou produzidas/capturadas usando métodos destrutivos. Portanto, antes de comprar pecado local, tenha em atenção todas as informações necessárias para avaliar se é sustentável. Não se esqueça de consultar o guia e comprar apenas se tiver classificado como verde.

Tendo em conta as recomendações do guia do ponto de vista da proteção climática, o peixe fresco do mercado local costuma ser a melhor escolha, pois o transporte por avião envolve uma grande pegada de carbono.

Para saber mais sobre a ligação entre o consumo de peixe e o clima pode visitar, aqui: https://www.fishforward.eu/en/finprint/

O que significam os rótulos ecológicos?

O WWF apoia sistemas de certificação fortes e independentes que reconhecem e apoiam a pesca e a produção responsável de produtos pesqueiros. A certificação é um incentivo importante para a pesca e as aquaculturas trabalharem em prol da sustentabilidade. Proporciona transparência e rastreabilidade, o que já provou ser um meio eficaz de prevenção de captura e produção ilegais. E, é claro, os esquemas de etiquetas ecológicas oferecem aos consumidores uma orientação facilitada para os ajudar a fazerem melhores escolhas.

Existem muitos rótulos ecológicos disponíveis hoje, e nem todos são eficazes para promover as melhorias que são necessárias para um consumo responsável e sustentável.

Em geral, a WWF considera as seguintes certificações como uma garantia de produtos de pescado legais, rastreáveis e responsáveis:
– Bio / Orgânico
– Naturland
– ASC
– MSC
No entanto, existem pescarias e aquiculturas certificadas que não correspondem às expectativas da WWF para a pesca sustentável. Vemos deficiências claras no MSC e tem havido um número crescente de reclamações enviadas pela WWF sobre certificações individuais do MSC. Mantemos um constante esforço para melhorar a qualidade dos sistemas de certificação de produtos vindos do mar, a fim de manter a credibilidade desses sistemas.

Como as certificações mencionadas acima garantem uma cadeia de abastecimento legal e rastreável, os produtos certificados são preferíveis aos produtos não certificados, especialmente se o pescado for classificado como verde no Guia da WWF.

Pin It on Pinterest

Share This